Queremos Justiça para a pequena T de dois aninhos de idade, vítima de TORTURA !!!

Me revolta e entristece saber que as pessoas que estão depondo, relatando as monstruosidades que a pequena T sofria nas mãos desse “ser” uma promotora de Justiça aposentada, se omitiram e foram coadjuvantes dessa história macabra.

Não consigo me imaginar, vendo uma cena dessa, contra uma criança, de apenas 2 anos de idade, e ficar calada !

As agressões aconteciam há tempos e foram testemunhadas, várias vezes, por funcionários.
Não haveria emprego no mundo, ou melhor salário, que me fizesse calar diante de uma cena dessa…penso que tão covarde seja também o ato de quem se omitiu esse tempo todo e permitiu que as agressões contra a pequena e indefesa criança continuasse até chegar ao ponto que chegou e poderia ser pior, hoje ela poderia, inclusive, nem estar mais viva e ser mais uma entre tantas, vítimas do desamor e da maldade humana.

Por isso que é sempre necessário conscientizar as pessoas do nosso dever como cidadãos e não nos omitirmos diante de barbáries como essa, temos que denunciar sempre. Independente de quem seja o agressor !

Conforme foi divulgado pela imprensa, a promotora participou de reuniões mensais durante um ano…para isso ??? Ela pode até ter conseguido enganar o pessoal do Conselho Tutelar…mas e o restante das pessoas que testemunharam as agressões contra a pequena ? Por que demoraram tanto para denunciar ?

Por mais que eu tente não consigo entender….como uma pessoa pode lutar tanto para conseguir a guarda de uma criança, num processo tão longo para depois fazer isso ?

E ainda contra um bebezinho…que até hoje só conheceu o desafeto e o desamor…triste sina dessa criança !

E ainda, se a criança foi retirada do convívio da procuradora aposentada, por causa dos hematomas visíveis de tortura, por que não foi de imediato pedido a prisão da mesma ?

Esperamos que a imprensa fique em cima desse caso, que não deixe cair no esquecimento e que a Justiça cumpra com o seu papel e seja aplicada a pena correspondente a barbárie cometida; tortura…não podemos, em hipótese alguma aceitar que seja aplicada a lei Maria da Penha, conforme foi divulgado, pois trata-se de uma criança, de um bebê e não de violência contra mulher, ainda que o bebê seja uma menina.

E a Deus pedir que Ele, em sua infinita bondade e misericórdia permita que a pequena encontre um lar de verdade e que consiga apagar de sua memória esse triste espaço de tempo que fizeram a sua vida, até então, tão sofrida e seja muito amada e feliz. Deus proteja esse bebê!

Violência seja ela qual for e por quem for, contra crianças, idosos, animais, enfim… qualquer cena de violência deve ser denunciada e de imediato, pois se todos conseguirem entender isso e colocar em prática, muitas tragédias serão evitadas.

Sei que chega a ser quase que uma utopia isso, mas esse é o meu maior desejo… que as pessoas não se calem, não se omitam e denunciem sempre…além de ser um direito é um dever de todo cidadão. Tento agir sempre assim e sei que muitos também fazem isso e temos que agregar cada vez mais pessoas para esse exército.
A imprensa também deve fazer a sua parte, com propagandas que estimulem as pessoas a denunciarem..não se calarem…não se omitirem !

Basta de Violência ! Denuncie !!!



Estamos aguardando e acompanhando os casos dos irmãos João Victor e Igor, do pequeno Pedro Henrique Marques Rodrigues (Pedrinho) e da menina Polyana Cristina de Castro.

Assim como pedimos que a Justiça seja feita e os responsáveis pelas mortes desses 4 anjos inocentes sejam punidos, aguardamos que a Justiça também seja feita em relação à pequena T, de apenas 2 aninhos de idade, vítima de tortura, praticada pela promotora de Justiça aposentada, Vera Lúcia de Santana Gomes.

Violência é Crime e o crime de tortura é inafiançável e insuscetível de graça ou anistia, conforme a nossa Constituição !!!

Sandra Domingues

06/05/2010

Memorial Gabriela Sou da Paz