Familiares protestaram contra o descaso na morte de soldado do Exército

www.correiobraziliense.com.br

Publicação: 22/04/2012 08:11 Atualização:
Tristeza e revolta marcaram o enterro do recruta do Exército Brasileiro Hércules Sousa Reis, 19 anos. O militar morreu afogado na manhã da última quinta-feira, durante um treinamento no Campo de Instrução e Adestramento de Brasília, localizado numa reserva próximo a Santa Maria. No sepultamento, que ocorreu ontem no Cemitério Campo da Esperança, colegas e parentes de Hércules cobraram explicações do alto escalão do Exército.

Saiba mais…
Soldado de 19 anos morre durante treinamento do Exército, em Santa Maria
Durante a cerimônia, o professor de jiu-jítsu do ex-recruta, Alexandre Bianchi, pediu a palavra e fez um discurso firme. “O sonho do garoto era defender a pátria. Essa deveria ser uma reunião feliz, mas ele acabou voltando para casa em um caixão”, desabafou. Emocionado, também dirigiu a palavra aos representantes do Exército que estavam no local. “Peço ao senhor, major, que interceda e olhe com mais carinho para os próximos recrutas”, clamou.