Assassinato da Jéssica Leite completa um mês sem solução

Nesta quinta-feira (14/7), completa-se um mês que a estudante de jornalismo Jéssica Leite foi assassinada a poucos metros da casa onde vivia, em Taguatinga. O crime segue sem respostas, mesmo após 30 dias de investigações. Até agora, várias testemunhas foram ouvidas, sendo que duas compareceram à 17ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Norte) e liberadas logo em seguida por falta de provas. Uma faca chegou a ser periciada, mas foi comprovado que não poderia ser a arma do crime, já que não havia sangue nela.

A família, ainda abalada, organiza uma missa nesta quinta-feira (14/7) em homenagem à estudante. A cerimônia está marcada para as 19h30, na Paróquia São Judas Tadeu, em Taguatinga. “Falamos de amor por você, mesmo após um mês da nossa despedida. Falaremos de amor em todas as suas referências, pois sabemos que era assim que você gostaria que fosse”, traz o convite para a celebração, assinado pela mãe da estudante, Mônica Santos.
Veja mais notícias em metropoles.com