Acusado de estuprar criança de 6 anos trabalhava em uma creche

Até o momento, não há registros de que o suspeito tenha abusado das crianças da creche, mas os investigadores não descartam a possibilidade(foto: Darcianne Diogo/CB/ DA Press)

O homem acusado de estuprar uma criança de 6 anos trabalhava em uma creche, segundo as investigações da polícia. Na madrugada desta quarta-feira (19/8), policiais da 29ª Delegacia de Polícia cumpriram o mandado de prisão temporária contra o suspeito de 52 anos. O Correio flagrou o momento da prisão.

De acordo com a apuração policial, o homem atuava como motorista administrativo na instituição e passava a maior parte do tempo ao lado de crianças. Até o momento, não há registros de que ele tenha abusado das crianças que frequentam a creche, mas os investigadores não descartam a possibilidade. O Correio apurou que a proprietária do estabelecimento deve prestar depoimento em breve à polícia. A reportagem tenta contato com a creche.

O crime ocorreu na terça-feira (11/8). Segundo as investigações, ele era ex-companheiro da avó da vítima. No dia do crime, a idosa teria flagrado o suspeito acariciando as partes íntimas da neta, que estava sem calcinha. Na ocasião, ele se surpreendeu e desconversou, alegando que estava apenas cobrindo a criança.

“A vítima afirmou à avó que estava com as partes íntimas doendo. Na manhã do dia seguinte, na quarta-feira (12/8), a companheira confrontou o suspeito novamente. Ele não disse nada e fugiu pela janela da residência, apenas com a roupa do corpo e os documentos pessoais”, detalhou o delegado à frente das investigações, Rafael Catunda.

De acordo com o delegado, a creche não teria colaborado com as investigações. “Eu pedi pra eles entrarem em contato com o suspeito e dizer que ele tinha que ir à creche assinar alguns papéis, mas se negaram e falaram que tinha que esperar 15 dias de ausência injustificada pra demitir por justa causa. Contudo, ontem, o acusado me disse que havia pedido demissão, ou seja, mentiram para mim”, finalizou.

Leia mais em www.correiobraziliense.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *