Solidariedade à família de Pedro Davison

O Movimento Maria Cláudia Pela Paz unido à dor da família de Pedro Davison, convida a todos para participarem da missa em sua memória, na próxima quarta-feira, dia 19, às 19h30, na Igrejinha de Fátima, na 308 Sul.
Cristina Del’Isola

Na próxima quarta-feira, dia 19, às 19h30, na Igrejinha da 308  Sul, será celebrada missa em memória do nosso filho Pedro Davison por ocasião do 3º ano que passamos sem a sua presença entre nós.

Conto com a participação de todos aqueles que comungam  com os ideais que nortearam o caminho do Pedro de respeito à vida e a harmonia com a natureza como princípios para uma sociedade mais justa e feliz.

Pedrinho acreditava que a ação de cada um fazia a diferença; tinha a bicicleta como opção de transporte saudável e ambientalmente sustentável e a fé na construção de um futuro livre da violência e do desrespeito aos direitos que marcam nosso cotidiano.

A dor da sua ausência e o vazio que angustia serão companheiras na alma de todos que o amavam, mas não impedirão que sua alegria de viver,  seu exemplo de bondade, simplicidade e compreensão permaneçam como guias de fé no compromisso que todos temos  de lutar por um mundo melhor, justo e com respeito ao direito de cada um construir sua própria felicidade.

O amor do Pedro pelo ciclismo nos fez engajar na luta pelo direito de escolha do uso da bicicleta como opção de transporte.

Agradecemos a Deus pelo filho que nos deu e por nos ter proporcionado a alegria de tê-lo junto a nós por esses vinte e cinco anos.

Agradecemos também por todos aqueles que nos ajudam no dia a dia a reconstruir um futuro possível.

A missa pelo Pedrinho será também a lembrança de tantos outros que se foram em iguais circunstâncias; às famílias igualmente vítimas da violência; um ato de fé e esperança naqueles que tem o compromisso da mudança; àqueles que não dizem sim ao inaceitável.

Obrigado a todos que puderem participar e ficaremos imensamente reconhecidos aos que comparecerem em suas bicicletas. Por favor repassem o convite a seus grupos.

Beth e Persio Davison

Paulo Octavio homenageia mãe de estudante assassinada

Paulo Octavio homenageia mãe de estudante assassinada

Ao homenagear as mulheres brasileiras pela passagem do Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março, o senador Paulo Octávio (PFL-DF) fez menções especiais a sua mãe, Vilma Pereira, e Cristina Maria Del’Isola, mãe da estudante Maria Cláudia de Siqueira Del’Isola, assassinada em dezembro do ano passado pelo caseiro Bernardino do Espírito Santo e pela empregada doméstica Adriana de Jesus dos Santos. As duas homenageadas acompanharam, do Plenário, o pronunciamento do parlamentar.

Paulo Octávio informou que ao mesmo tempo em que o Senado realizava sua sessão desta terça-feira (8) estava sendo lançado no gramado em frente ao Congresso Nacional o movimento Maria Cláudia pela Paz, por mães vítimas da violência e pela organização não-governamental Convive (Comitê Nacional de Vítimas da Violência), com o apoio da Campanha da Fraternidade 2005. Uma das iniciativas do movimento, explicou o senador pelo Distrito Federal, foi promover a entrega ao presidente Renan Calheiros de um documento solicitando mudanças no Código Penal e no Código de Processo Penal, para que estes dois instrumentos jurídicos sejam adequados aos dias de hoje e aos anseios da sociedade. O mesmo documento, acrescentou Paulo Octávio, também foi entregue a líderes da Câmara dos Deputados.

– Desejo enfatizar a atenção do Poder Judiciário, para que, atento ao clamor público da comunidade de Brasília, traumatizada com o bárbaro assassinato de Maria Cláudia, os assassinos não fiquem impunes, haja um julgamento rápido e a justiça seja praticada – afirmou Paulo Octávio.

Em aparte, o senador Maguito Vilela (PMDB-GO) comentou que o Congresso e a sociedade brasileira precisam combater a violência que atinge todas as camadas da sociedade. Ele também expressou sua torcida no sentido de que as mulheres cada vez mais ocupem espaços importantes na sociedade.

1 Ano de Impunidade – Sophie Zanger mais uma vítima da violência familiar e mais um caso de IMPUNIDADE!

Sophie Zanger

Covardemente assassinada em 19 de junho de 2009


1 Ano depois e o caso continua IMPUNE

Sophie Zanger

* 28/03/2005
+ 19/06/2009

Sophie, de apenas 4 anos foi levada ao óbito no dia 19/06/2009, vítima da maldade, do desafeto, do desamor e da ganância humana.

A tia da menina Geovana dos Santos e sua filha Lílian dos Santos respondem em liberdade processo por tortura seguida de morte.

1 Ano depois e o caso continua Impune

O pai da criança, o Austríaco, Sascha Zanger, depois de muito custo conseguiu apenas reaver as cinzas de sua filhinha, uma vez que o corpo foi cremado no Brasil, para enterrá-la na Áustria e somente depois da morte da pequena é que ele conseguiu a guarda do outro filho, Rafael de 12 anos. Ambos tinham sido trazidos para o Brasil de forma ilegal pela mãe.

Esse pai vinha lutando pela guarda das duas crianças, mas a Justiça Brasileira nada fez para ajudá-lo, deixando as crianças nas mãos de uma pessoa visivelmente desequilibrada e com problemas mentais, pessoa essa, a mãe das crianças, as abandonou e deixou-as sob os cuidados de sua irmã, tia das crianças, que ficava com eles para poder receber a pensão paga pelo pai Austríaco, mas não tinha os devidos cuidados, afeto e amor por essas crianças e hoje tudo o que esse pai pede é Justiça pela morte de sua filhinha, que as responsáveis por esse crime brutal paguem pelo que fizeram.

Sascha Zanger suplica e pede que o ajudemos para que a Justiça seja feita !

Não deixemos que esse caso, que é mais um para nos envergonhamos da Justiça Brasileira, fique impune, vamos ajudá-lo a cobrar das autoridades responsáveis que o caso seja devidamente apurado e as responsáveis pela morte da pequena, punidas !

Caso Sophie na Revista zaP

Pedimos Justiça para a pequena Sophie Zanger !!!

Mais uma criança, vítima do desafeto…do desamor familiar e da maldade humana.

Deus a tenha em seus braços, pequena criança…descanse em paz !

Sandra Domingues

19/06/2010

Memorial Gabriela Sou da Paz