CRISTIANE SOBRAL

CRISTIANE SOBRAL é poeta, atriz e professora. Nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 1974, e reside em Brasília desde 1990.  Publicou em 2010 o livro Não vou mais lavar os pratos, pela Coleção OiPoema, e tem poemas e contos publicados na Antologia Cadernos Negros, edições 23, 24, e 25. Graduada em Interpretação Teatral pela Universidade de Brasília, Cristiane Sobral foi a primeira negra a ganhar o título acadêmico. Mantém na internet o site  http://crisobral.sites.uol.com.br/ .

FREUD EXPLICA
Nunca confiei em estranhos
Talvez porque a transição
do indispensável leite materno
para a rude colher inoxidável
condutora da alimentação sólida
tenha sido feita de forma brusca,
com “papas”, insossas,
colocadas à força
em minha boca ainda sem dentes

PETARDO

Escrevi aquela estória escura sim.
Soltei meu grito crioulo sem medo
pra você saber:
Faço questão de ser negra nessa cidade descolorida,
doa a quem doer.
Faço questão de empinar meu cabelo cheio de poder.
Encresparei sempre,
em meio a esta noite embriagada de trejeitos brancos e fúteis.

Escrevi aquele conto negro bem sóbria,
para você perceber de uma vez por todas
que entre a minha pele e o papel que embrulha os seus cadernos,
não há comparação parda cabível,
há um oceano,
o mesmo mar cemitério que abriga os meus
antepassados assassinados,
por essa mesma escravidão que ainda nos oprime.

Escrevi
Escrevo
Escreverei
Com letras garrafais vermelho-vivo,
pra você lembrar que jorrou muito sangue.

Depoimentos:

O brilho nos olhos das meninas me fez lembrar da minha infância em escola pública e do quanto foi incrível poder ter contado com algumas educadoras, com o seu amor e suas iniciativas que me incentivaram e impulsionaram adiante. Comecei a me descobrir como escritora na escola primária, quando participei de concursos de poesia do Estado. Creio que o Instituto está plantando sementes férteis, regando com amor e compreensão, compartilhando com as mães guerreiras dessas lindas meninas a construção de um horizonte melhor para os nossos futuros cidadãos.
Guardo com alegria a lembrança de poder ter estado ao lado dessas meninas luz.