Previdência

Já estão falando em nova reforma da previdência. E onde há fumaça há fogo. E como sempre quem vai pagar a conta é o trabalhador da iniciativa privada. Gostaria de perguntar ao Presidente da República, aos parlamentares e ao Judiciário, e à imprensa também: Por que os trabalhandores do serviço público não precisam ter 35 anos de contribuição, não se aposentam pela média a partir de julho de 1994 como nós (eles se aposentam com o último salário), não é aplicado a eles o fator previdenciário e quando se aposentam recebem reajustes como se na ativa estivessem? Essas injustiças e imoralidades são os grandes responsáveis pelo deficit da previdência que vem da aposentadoria do setor público e não do privado. É bom que fique bem claro. É lamentável que as centrais sindicais (que não abrem mão do imposto sindical para manter as mordomias e financiar campanhas políticas) não ataquem esses pontos visto que os últimos redutos desse sindicalismo irresponsável e partidário ainda é os funcionários do setor público. Mas a sociedade tem de reagir pois senão pagaremos novamente a conta do déficit da previdência. Maria de Fátima Santos Castro, 111 Nor te