Garota de sete anos é atacada na casa dos pais por um amigo da família


Publicação: 18/06/2011 08:00 Atualização:
A 33ª Delegacia de Polícia, em Santa Maria, investiga o suposto estupro de uma menina de 7 anos. O ataque ocorreu na madrugada de ontem na casa da vítima. O acusado, 23 anos, é amigo da família. Ele prestou depoimento e, detido, acabou encaminhado para o Departamento de Polícia Especializada (DPE).

O delegado Alberto Rodrigues, da 33ª DP, informou que o suspeito ficou embriagado na noite de quinta-feira e pediu para dormir na residência do casal de amigos — que têm três filhos, dois meninos e uma menina. Durante a noite, ele entrou no quarto das crianças, tapou a boca da garota e a levou para onde estava acomodado. A mãe acordou e reparou que a filha havia sumido. Ela entrou no cômodo do hóspede, acendeu a luz e flagrou o jovem vestido apenas com uma camisa. A vítima estava assustada.

A menina contou aos pais que o homem havia tirado a sua calcinha. “A criança não tem noção do que realmente aconteceu. Mas, mesmo com a luz apagada, ela narrou os fatos com riqueza de detalhes”, contou Rodrigues.

Exame realizado no Instituto de Medicina Legal (IML) não apontou penetração. Mas a perícia encontrou sangue na perna da menina, que seria de um corte na mão do suposto abusador. “De acordo com a lei, qualquer ato libidinoso é considerado estupro, mesmo que não haja a consumação do ato sexual, como foi o caso”, explicou o delegado. O acusado deve ser indiciado por estupro, com pena que varia de 8 a 12 anos de prisão.