Grupos neonazistas agem no Distrito Federal há 30 anos

Organizações que pregam o ódio a homossexuais, estrangeiros, punks, anarquistas e nordestinos, estão organizados no DF desde 1982. Três assassinatos atribuídos a eles esperam julgamento

www.correiobraziliense.com.br

Publicação: 25/03/2012 08:05 Atualização: 25/03/2012 08:11
Marcelo Valle Silveira Mello dissemina preconceito e racismo há, ao menos, sete anos. Acabou preso na última quinta-feira somente após a Polícia Federal detectar a possibilidade de um massacre de estudantes da Universidade de Brasília (UnB). Mas o rapaz de 26 anos está longe de ser uma exceção no Distrito Federal. Ele não é o único nem foi o primeiro a espalhar um ódio irracional contra determinadas comunidades na capital do país.

Grupos de racistas atuam de forma organizada no DF há pelo menos 30 anos. Os mais antigos identificados pela Polícia Civil são admiradores declarados de Adolf Hitler. Desde 1982, semeiam ideais nazistas e cometem crimes. Pregam o ódio a homossexuais, estrangeiros, punks, anarquistas e nordestinos. Mas a amplitude da ação desses grupos criminosos, formados por homens e mulheres conhecidos como carecas, acabou descoberta por investigadores apenas em novembro de 2007.