Crime na AABB Negada liberdade a assassinos

Correio Braziliense – 06/02/2009
 
Crime na AABB
Negada liberdade a assassinos

O ministro da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, Nilson Naves, negou o pedido de habeas corpus a dois acusados de matar o estudante Paulo Roberto Rosal Filho, 24, em 13 de janeiro de 2007. Autor dos disparos que tiraram a vida do jovem, Bruno Faria foi condenado a 18 anos de reclusão pelo Tribunal de Justiça do DF. Já Arikson Ramos Rocha, a 17 anos e seis meses. Os dois serão mantidos na prisão. O crime ocorreu na saída da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB). Os irmãos Jefferson de Araújo Costa e Joel de Araújo Costa, também envolvidos no assassinato, pegaram, respectivamente, 12 e 13 anos de prisão. Arikson e Paulo teriam se envolvido em briga anterior. Segundo a denúncia, o grupo foi até a AABB para revidar o desentendimento.