Professores e alunos da UnB prestam homenagem à Louise Ribeiro

A estudante ficou imortalizada em um ipê rosa, cor que adorava, plantado no jardim central do Instituto de Biologia

image002 (2)Bruno Lima – Especial para o Correio /
Breno Fortes/CB/D.A Press
Emocionado, o pai de Louise, o tenente do Exército Ronald Ribeiro, disse que o sonho dela sempre havia sido cursar o ensino superior na UnB.

Alunos e professores da Universidade de Brasília (UnB) prestaram uma homenagem à Louise Ribeiro na manhã desta segunda (14/3), estudante que foi assassinada dentro da instituição de ensino na última quinta-feira (10/3).
Saiba mais

· Pai de estudante morta na UnB comenta a perda da jovem
· Breno Fortes/CB/D.A Press
Vários estudantes foram ao local prestar as últimas homenagens

1

O reitor da UnBIvan Marques de Toledo, garantiu que a violência contra a mulher é inadmissível. “A universidade não vai se intimidar com a violêwncia. “As mulheres têm o direito de não sentir medo. Uma tragédia como essa nos obriga à uma reflexão. Quais são mas nossas responsabilidades?” Toleto também pediu que cada aula dessa semana tenha um minuto de silêncio em memória de Louise.

Breno Fortes/CB/D.A Press
A estudante ficou imortalizada em um ipê rosa, cor que adorava, plantado no jardim central do Instituto de Biologia
2A estudante ficou imortalizada em um ipê rosa, cor que adorava, plantado no jardim central do Instituto de Biologia. O mãe, Sandra Batista da Silva, ajudou a jogar a terra que irá sedimentar a árvore, que vai ganhar o nome de Louise. Às 12h30, haverá uma roda de conversas sobre feminicídio e segurança na UnB, no ICC Norte. Às 15h30 está programado o Ato de Paz, que vai acontecer no Teatro de Arena.