Ponte Solidária entre OAB/DF e SEDEST

Diminuir a violência no Distrito Federal. Essa é a principal missão do projeto Ponte Solidária, que está sendo formatado pela OAB/DF e pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda. O objetivo é estabelecer uma forma de convívio entre famílias de diferentes classes sociais.

A ideia surgiu em 2000, quando a procuradora da República Leda Soares Janot passou a visitar o Entorno de Brasília. Há nove anos, ela perdeu o filho Maurício Janot, assassinado na sede de sua empresa, no Núcleo Bandeirante. Desde então, ela tem lutado contra a violência. “Visitei o Entorno e identifiquei o estado de pobreza e abandono por todos os lados”, conta. Leda participou ativamente da campanha pelo desarmamento e agora está focada em auxiliar crianças carentes.

O público alvo do projeto são crianças de 7 a 11 anos. A Secretaria de Desenvolvimento Social selecionará em torno de mil famílias com renda de até dois salários mínimos e que tenham interesse em participar da ação. Pelo menos uma vez por mês, durante um semestre, famílias compostas por advogados, e numa segunda etapa outros grupos profissionais, irão proporcionar um dia de passeios culturais e educativos para uma criança carente. A OAB/DF ficará responsável pela seleção destes profissionais. O projeto não envolve transferência de renda.

As famílias de baixa renda serão acompanhadas ao longo do semestre pela Secretaria. Além de Estefânia e Leda, também participaram da reunião a educadora Ângela Maria de Oliveira, a subsecretária de Assistência Social, Marta Sales e a secretária Eliana Pedrosa. Hoje, dia 26, a Secretaria de Desenvolvimento Social e a OAB/DF assinam um Protocolo de Comprometimento para o Ponte Solidária, na sede da OAB/DF, SEPN 516 Bloco B Lote 07, às 19h.