Oração de agosto

AMBIENTAÇÃO E MATERIAL

  • É importante que o ambiente seja organizado em círculo.
  • Deixar o espaço no centro do círculo no qual podem ser colocados alguns símbolos.

ACOLHIDA

O(A) animador(a) ou alguém da família que for conduzir o momento orante, deve:

  1. Solicitar as pessoas que se coloquem em um momentinho de silêncio, fazendo uma respiração consciente. Respirar é um ato primitivo, não complexo. Não precisamos pensar para respirar, mas é algo primordial em nossa vida. Só damos importância quando nos faz falta, como para muita gente nesse momento de pandemia.
  2. Inspirar e expirar de forma lenta e suave. Colocar o coração no coração de Deus.
  3. Se possível, utilizar de fundo a música instrumental do seguinte link: https://www.youtube.com/watch?v=7hK5QwxV42U.

Após o momento de respiração consciente, fazer as seguintes leituras:

  1. Uma pequena história

Durante esses vinte anos de trabalho no meio do povo, comecei a compreender cada vez com maior clareza que a pior enfermidade de nossos dias não é a lepra ou a tuberculose, mas a falta de afeto, a sensação de não ser querido, de não ser amado pelos outros.

Se cada pessoa humana começasse a dar alguma coisa do que possui e se preocupasse pelas necessidades do próximo, então todos colaboraríamos para a paz do mundo.

Nossos pobres são pessoas admiráveis e muito afetuosas. Não precisam de nossa piedade ou compaixão. Precisam de nosso amor, de nossa compreensão e respeito. (Madre Tereza de Calcutá).

b) Leitura bíblica em Mt 25, 31-36

RODA DE CONVERSA (Após as leituras dos dois textos partilhar os seguintes questionamentos):

1) Quando vemos alguém precisando de ajuda, como nos comportamos?
2) Quais foram as atitudes de solidariedade que praticamos nas últimas semanas?

O QUE NOS DIZ O PAPA FRANCISCO

“A fé que não se faz solidariedade, é uma fé morta. É uma fé sem Cristo, uma fé sem Deus, uma fé sem irmãos. O primeiro a ser solidário foi o Senhor, que escolheu viver entre nós, escolheu viver no nosso meio.” (Homilia do Papa Francisco, proferida no Paraguai, em 12/07/2015).

Finalizar com a seguinte oração e logo após, uma música definida pelo grupo.

Senhor, Deus da vida. Criador de todas as coisas, fonte de todo o bem. Senhor do tempo e da história, dai-nos um espírito de solidariedade capaz de partilhar o pão, respeitar o diferente, promover e servir a vida, construir a paz, cultivar a verdade, implantar a justiça, cuidar da criação e crescer sempre na fraternidade e na comunhão. Amém

(Adaptada: Autor desconhecido)